www.jardineirasdeplantao2.blogspot.com


terça-feira, 11 de novembro de 2014

Mural: Pluralidade Cultural e Consciência Negra

Ao contrário do que muitos pensam e conforme ratifica o documento oficial: Lei de Diretrizes e Bases da Educação, esse tema deve ser trabalhado o ano inteiro e não apenas nesse mês. Nesse enfoque há vários autores e obras infantis que ressaltam o valor e a significância da cultura, da beleza, gastronomia e herança deixada pelos povos africanos.
Nesse sentido, trabalhamos o livro: Peppa, uma garota de cabelos longos e cacheados que resolve alisar o cabelo para ficar mais bonita, de acordo com os modismos e estereótipos pregados pela mídia e logo depois se arrepende do que fez. Muito lúdica, interessante e ao nível da Educação Infantil.
Assim, coletivamente elaboramos com colagens diversos tipos de cabelo: picotes de EVA, jornal, espiral, isopor, areia, TNT, dentre outros...


Aproveitamos também para conhecer um pouco mais sobre as savanas, especificamente sobre o elefante africano: 
Sua alimentação é baseada em folhas de plantas e árvores, podendo consumir até 225 kg de folhas diariamente. Também podem beber cerca de 200 litros de água por dia. A digestão do alimento não é completa, o que significa que sementes das plantas consumidas podem passar por todo o trato digestivo sem serem destruídas. Isto contribui para a dispersão das sementes, que crescerão em meio às fezes do elefante - que é altamente nutritiva para as plantas.

Mesmo sendo um animal muito grande e pesado, o elefante pode se movimentar com uma velocidade espantosa para o seu tamanho, cerca de 40 km/h, ou seja, duas vezes mais rápido do que o homem. Seus pés são protegidos por uma espécie de “almofada”, que o ajuda a arcar com seu peso.

Em sua tromba, existem 40 mil músculos e tendões, o que a torna forte e muito flexível, permitindo com que esses animais controlem a sua tromba com extrema habilidade. Suas presas, também chamadas de marfins, são na verdade, dois dentes que cresceram demais. Muitos caçadores costumam serrar esses dentes para confeccionarem colares, anéis e brincos.




Obs: O corpo do elefante nada mais é que embalagem de margarina de 250 g, nas quais foram feitas colagens de jornal picado e logo após uma demão de tinta, cabeça e tromba de bola de jornal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário